sábado, 29 de março de 2008

Se tanta pena tenho merecida

Se tanta pena tenho merecida
em pago de sofrer tantas durezas,
provai, Senhora, em mi vossas cruezas,
que aqui tendes na alma oferecida.

Nela experimentai, se sois servida,
desprezos, disfavores e asperezas;
que mores sofrimentos e firmezas
sustentarei na guerra desta vida.

Mas contra vossos olhos quais serão?
Forçado é que tudo se lhe renda;
mas porei por escudo o coração.

Porque em tão dura e áspera contenda,
é bem que, pois não acho defensão,
com me meter nas lanças me defenda.

Luís Vaz de Camões

5 comentários:

Duarte disse...

muito bonito

Anónimo disse...

muito fixefoi este poema que me deu 1 3 aportugues tive de decorarar o poema mas gosto muito dele mesmo

Anónimo disse...

o poema é bonito, mas podia conter mais alguma informação sobre o que ele significa e a análise formal de um poema, porque quem tiver dificuldades nunca será capaz de o entender e encontrar esse poema é facil... Só isso ESPERO QUE BOTEM AQUI ALGUMA COISA DISTO NÃO???? OBRIGADO

Anónimo disse...

se tiver que aprovar os comentários tem muito poucos, porque com a má qualidade que tem o blog todos o criticam e você não vai querer publica-los e ficar mal visto por isso... É MESMO MAU (cada um tem a sua liberdade de expressão).

Vasco de Sousa disse...

Caro anónimo, a moderação não serve absolutamente para filtrar os maus comentários e deixar os mais agradáveis. Todos eles são publicados. E assim, também tem a certeza de que são lidos.
Não concordo em absoluto com a sua opinião, mas como diz, cada um de nós tem liberdade para exprimir os seus gostos e sentimentos.
Bem haja.