quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Para ti, meu amor.

Uma rosa para ti, meu amor. Ilumina o meu caminho e serei o mais feliz. Amo-te com toda a certeza da minh`alma,
Sofro quando me sinto incompreendido,
Quando explodes, discutes, perdes a calma,
Eu fico em silêncio, meio perdido.

Há dias em que somos muito diferentes,
Há outros em que almas gémeas nos sentimos,
Não compreendo teus modos indiferentes,
Não sei como te posso cobrir com mimos.

Por vezes sinto que me olhas com desdém,
No dia-a-dia esqueces-te de um carinho,
Atravessas como se fosses um trovão !

Mas amo-te como nunca amei ninguém !
És a luz que ilumina o meu caminho,
A força que me faz bater o coração !

2009 Vasco de Sousa
Os direitos da imagem pertencem ao seu autor.
O original foi encontrado aqui.

1 comentários:

###a.l.#### disse...

Occasum

Autor: Orácio Felipe
Descrição :
Johann é imortal. Mas a imortalidade carrega consigo muitas angústias. A maior delas, a falta de um amor que a acompanhe. Ele buscava, como criatura das trevas, uma companheira que pudesse transformar. Ele buscava um antídoto e havia conquistado alguma força compondo poesias, admiradas tanto pelos seus criados, Igor e Fredy, quanto por aqueles que o perseguiam. Seus buquês de palavras, como costumava chamar, eram entregues àquelas que admirava. Mas havia uma única rosa em seu caminho, para a qual ele passaria a dedicar sua existência, que não era efêmera. Um vampiro buscando extinguir sua chama assassina através do amor de uma mulher.Um soneto aplacaria o coração frio de uma criatura?

www.clubedosautores.com.br